quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Doses individuais


Na Índia há tamanhos para todas as carteiras. Todas as marcas dispõem de miniaturas ou doses individuais, como estes cereais. Isto é um pacote de 30 gramas de cereais. Custou 10 rupias.

Já comprei chá verde da Lipton em pacotes de 5 saquetas por 20 rupias, gelatina em pacotes que equivaliam a uma colher (só para experimentar) por 1 rupia, batatas fritas da Lays em pacotes de 25 gramas por 10 rupias, um tubo de 40 gramas de pasta de dentes Sensodine por 55 rupias e tantas outras mini coisas, que fazem lembrar amostras, a preços mais módicos.

Não fosse o lixo que produzem estas doses, seria mais barato só consumir assim.

Se juntarmos várias doses individuais até perfazer a quantidade de um pacote normal ou grande, fica mais barato comprar as doses individuais, seja petiscos, champô, ou produtos de limpeza.

Esta é também uma forma de satisfazer a gula sem exagerar no que se come. É uma cultura do "pouco mas bom". Inicialmente perguntei aqui em casa se isto acontecia porque as pessoas recebiam o salário à semana, e por isso compravam doses assim para não gastarem muito de uma vez.

Mas não, aqui recebe-se ao mês como em Portugal. No entanto, há produtos que aqui são pequenos luxos e as pessoas usam-nos em menor quantidade ou só de vez em quando.

Infelizmente, assim produz-se mais lixo também.

Vanessa

2 comentários:

Ricardo António Alves disse...

O blogue está interessantíssimo!
Um abraço de Portugal e do Museu Ferreira de Castro
Ricardo A. Alves

Vanessa disse...

Muito agradecida pelo gentil comentário. É o primeiro no blogue e ainda por cima vindo de Sintra! Boas festas e um abraço de volta, daqui de Goa.

Vanessa